Sábado, 23 de Outubro de 2010

O RISO E OLHOS Efigenia Coutinho

 

 

 

 

O RISO E OLHOS
Efigenia Coutinho

 

Os meus olhos, assim cálido de paixão,
Vão se embrenhando no imenso horizonte
Banhando céu e mar numa ternura sem fim.
Brilhantes, vão seguindo alegre sensação,
De ver refletida no infinito, a estonteante
Imagem envolvente,que vem chegando de ti.

 


Colhendo mil sonhos, querendo teus beijos,
Esbanjei-os, ouvindo os belos galanteios.
Tantos sonhos me passou  enternecida
Saciando com esplendor os meus desejos...
E eu fugindo da fatal gloria sem rodeios,
Enamorei-me de tua imagem tão querida!

 


Entre o céu e o mar, o azul do olhar refletido,
Perdia-se na busca da imagem tão sonhada...
Era o amor enchendo-me a alma de claridade,
Na vastidão deste desejo enfim bem-vindo
Me entreguei de corpo e alma enamorada
A este Amor plural de desejos e afetividades!

 

 

Balneário Camboriú
Outubro 2010

                      

 Foto: Efigenia Coutinho Por
Celito Medeiros - www.celitomedeiros.com.br/

 

tags:
publicado por EfigeniaCoutinhoMallemont às 19:19
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
|
Segunda-feira, 18 de Outubro de 2010

Boa Tarde Efigenia Coutinho E António Barroso (Tiago)

 

BOA TARDE
Efigenia Coutinho


Duma tarde ciumenta,
Remexo os pensamentos.
Da vida, alguma tormenta,
Esqueço os ais e lamentos.


Ao céu quero a liberdade,
Elevo minha alma que almeja:
Ao corpo, toda sensualidade
Do calor da boca que me beija.


Na guarida do teu regaço,
Quero ser tua purpurina.
Vem com teu quente abraço,
Em teu leito serei tua sina.


O corpo enamorado de beijos
Num Amor sem preconceitos.
Êxtase, paixão e desejos...
Clímax e luxuria liquefeitos!...


Neste abraço de afetividade
Ínsita-se toda nossa emoção.
Insígnias de amorosidade,
Entrega ao rito com sofreguidão.


Balneário Camboriú
Outubro 2010

 

Boa tarde
António Barroso (Tiago)


Boa tarde, minha amada,
mas tão tarde que chegaste,
que minha alma, angustiada,
pergunta por onde andaste.

 

Vieste p'ra casa, eu sei,
mas foi tão devagarinho
que, por momentos, pensei
não te lembrares do caminho.

 

Agora, amor, estás comigo,
e desde que ouvi teus passos,
achaste porto de abrigo
aninhada nos meus braços.

 

Passo a mão p'lo teu cabelo,
depois beijo o teu sorriso,
e, por fim, com tal desvelo,
julgo estar no paraíso.

 

Ao chegar o anoitecer,
procuraste o nosso leito,
suspiraste de prazer
com minha mão no teu peito.

 

Quero que, nesta euforia,
pare o tempo, pare a hora,
para não dizer "Bom dia"
porque tu te vais embora.

 

Mas quando isso suceder,
que esta imagem se guarde
p'ra que eu te possa dizer:
- minha amada, "Boa Tarde".

 

 

Parede Portugal  (18-10-2010).

 

tags:
publicado por EfigeniaCoutinhoMallemont às 21:44
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 10 seguidores

.pesquisar

.Julho 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. O RISO E OLHOS Efigenia ...

. Boa Tarde Efigenia Couti...

.arquivos

. Julho 2016

. Agosto 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Março 2013

. Outubro 2012

. Abril 2012

. Agosto 2011

. Maio 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds